Search
Close this search box.

Editorial Folha de Londrina: Lei Zucchi para Londrina!

Editorial Folha de Londrina

Apoiar o ecossistema de inovação, incentivando a criação de novos ambientes de inovação, tem sido o discurso dos governadores do Paraná no decorrer dos últimos anos. Sabe-se que a estruturação desse ambiente ajudará no desenvolvimento de empresas inovadoras que agregam valor e importância às regiões onde elas estão situadas. 

 

Para se ter uma ideia da importância do setor, basta verificar o estudo Startups Paranaenses 2020/2021, lançado pelo Sebrae/PR em fevereiro deste ano. O mapeamento mostra que, apesar da pandemia do novo coronavírus, o ecossistema de inovação paranaense conseguiu crescer  em 2020.

 

O Paraná aumentou em 39% seu número de startups com relação ao estudo anterior, de 1.032 para 1.434. 

 

A maioria das startups paranaenses está na área do agronegócio, as chamadas agrotechs.  Na sequência, figuram as healthtechs, ou as voltadas para o setor da saúde, seguidas por empresas de TI.

 

A pesquisa do Sebrae mostrou ainda que apesar da concentração de um terço das empresas paranaenses na Região Metropolitana de Curitiba, o movimento ganha espaço no interior do estado e a região de Londrina está em segundo lugar no ranking. No momento em que o estudo foi realizado, eram 444 empresas na região de Curitiba e 275 na região de Londrina.

 

• Deputado Tiago Amaral se posiciona sobre a retirada do PL para isenção de ICMS para empresas de tecnologia de Londrina

 

É por conta desse cenário que chama a atenção (de forma negativa) a decisão do governo do Paraná de retirar de pauta o Projeto de Lei  289/2021, em tramitação na Assembleia Legislativa do Paraná. A matéria pretende  estender a abrangência da Lei Zucchi para os municípios de Londrina, Cornélio Procópio, Guarapuava e Campo Mourão, concedendo benefícios de ICMS a empresas de tecnologia. 

 

O desapontamento do setor produtivo de Londrina com a retirada de pauta do projeto é tão grande que as entidades da sociedade civil organizada vêm se manifestando publicamente com notas de desagravo pela decisão do governador Ratinho Junior.   

 

A reivindicação é antiga e a ampliação da Lei Zucchi, que já beneficia Foz do Iguaçu, Pato Branco, Francisco Beltrão e Dois Vizinhos, para municípios que possuem campos da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) é medida legítima e coerente na tentativa de igualar os municípios que concederão benefícios de ICMS a empresas de tecnologia. 

 

A retirada de pauta do Projeto de Lei  289/2021 é decepcionante e enfraquece o polo tecnológico do Norte do Paraná. A Folha de Londrina se junta às entidades civis da região para manifestar o descontentamento com a decisão do governado do Estado e solicitar que o projeto volte à pauta e seja aprovado o mais rápido possível. 

 

Obrigado por ler nosso artigo

Quando Tiago Amaral dá a sua palavra está garantindo que trabalhará incansavelmente para atender aquela demanda.

Novidades

Vem pro Face do Tiago

Último vídeo

Acompanhe o Tiago no seu E-mail

ocê gostaria de receber dicas, novidades e conteúdos exclusivos do Tiago no seu e-mail? Então, inscreva-se na newsletter dele e não perca nada! É fácil e rápido, basta clicar no botão abaixo e preencher o formulário. Você vai receber um e-mail de confirmação e pronto, você já faz parte da lista de assinantes do Tiago. Aproveite!