Search
Close this search box.

Sou Tiago Amaral, londrinense,
pé-vermelho.

Nasci no Mater Dei, em Londrina, no dia 18/07/1986. Sou filho da Seila e do Durval, irmão do Mateus, marido da Juliana e pai da Helena e do José Henrique. 

Meus avós são pioneiros de Londrina! Chegaram aqui em 1950, vindos do Nordeste, trazendo na bagagem tantos sonhos, como todos os que vieram pra ajudar a construir a grandeza da nossa cidade. 

Eu cresci vendo
a política acontecer

Meu pai foi deputado estadual. Quando era época de campanha, todas às vezes que tinha oportunidade, eu perguntava pra ele: “posso ir junto?” Meu pai deixava!

As melhores lembranças são de quando eu podia subir no palanque, eu e meu irmão! Naquela época, ainda tinha banda nos comícios. E eu era o primeiro a pular lá na frente, dar tchau, ficar do lado. Era muito divertido! 

Foi na infância também
que eu criei laços com a terra.

Eu gostava de ir para a propriedade dos meus avós, andar a cavalo, ver a terra produzindo. Crescer nesse ambiente me ensinou o valor e a importância da produção agrícola. Eu me tornei produtor rural por isso. Sinto um carinho imenso por tudo que a natureza nos oferece. Sou grato por ser abençoado com essa experiência enriquecedora desde a minha infância.

E aí veio a época da faculdade.

Me formei em Direito. Atuei como advogado, com foco em Gestão Pública e Direito Público. Comecei no serviço público como controlador-geral do Paranacidade, trabalhando com políticas de desenvolvimento dos municípios. Ali eu percebi que, tendo mandato, seria possível fazer mais.

Então, me candidatei a primeira vez em 2014, pra deputado estadual.

Andei pelas cidades, me apresentei, ouvi as pessoas, assumi compromissos. Campanha batalhada, com muito diálogo. E foi assim que conquistei 86.390 votos e pude começar o trabalho na Assembleia Legislativa do Paraná. Logo de cara, fiz uma reflexão sobre a quantidade de leis que existem. Será que todas funcionam e produzem efeitos positivos na vida das pessoas?

Foi aí que lancei um desafio:
modernizar as leis.

Criei e presidi a Comissão de Revisão Legislativa, com a participação de outros 6 colegas parlamentares. Presidi a comissão até 2022, sempre com foco em reduzir a burocracia, pra gente se concentrar no que realmente importa: melhorar a vida dos paranaenses.

Outra coisa que me deixava inquieto: como é que Londrina e região conseguiam poucas obras de infraestrutura, mesmo precisando de muitas?

Como resolver isso? Eu acredito na força da união e da parceria, pra gente falar mais alto. E foi aí que convidei várias entidades representativas, prefeituras e lideranças da região e juntos criamos a Comissão de Desenvolvimento e Infraestrutura do Norte do Paraná.

Reuniões, articulações, debates, estudos, projetos, diálogo – e muitos resultados!

Entre tantas coisas que fizemos, a gente pode destacar a duplicação da PR-445 e a construção do Viaduto José do Carmo Garcia, na BR-369, em Cambé, que trazem melhorias pra mobilidade e segurança viária na região.

Vem muito mais por aí.

Com a nossa força, a gente tá tirando do papel outros três viadutos pra BR-369: o da PUC, o da Angelina Ricci Vezozzo e o da Esperança. São obras grandes, que envolvem Governo do Estado e Governo Federal. Mas a Comissão faz o Norte do Paraná ter voz forte pra brigar e vencer. E eu sinto orgulho de ter lançado a semente que hoje já gera tantos frutos!

Tô no terceiro mandato.

Fui reeleito em 2018 e em 2022. Nessa última vez, recebi a minha maior votação: 112.731 votos, em mais de 300 municípios! Dá uma satisfação enorme receber um reconhecimento desse tamanho. E fico pensando que o melhor jeito de retribuir a confiança das pessoas é trabalhando mais e mais.

Fui relator do orçamento do Paraná durante 4 anos.

Essa é uma das muitas responsabilidades que assumi dentro da Assembleia Legislativa do Paraná. Na função, ajudei a organizar e priorizar os investimentos do Governo, pra melhorar a saúde, a educação, a segurança pública e tantas outras coisas essenciais pra vida das pessoas.

Trabalhei também como vice-líder do governador Ratinho Junior.

É uma tarefa que exige bastante capacidade de articulação, pra ouvir e negociar com os colegas. E foi assim que colaborei para aprovar medidas como a atualização da Lei de Inovação e a extensão dos benefícios fiscais que antes só eram concedidos para empresas de tecnologia da região Sudoeste. Na prática, mais emprego e renda pra melhorar a vida de Londrina e região.

E agora sou presidente da Comissão de Constituição e Justiça.

Em fevereiro de 2023, depois de 8 anos como integrante da CCJ, meus colegas me escolheram para liderar o maior e mais importante colegiado da Assembleia. É a porta de entrada para os projetos de lei. Eu tenho uma visão muito clara: não é a quantidade de projetos que importa, mas sim a qualidade deles e o impacto positivo que vão proporcionar na vida das pessoas.
 
Pra atingir esse resultado, a gente precisa trazer a população mais perto. Por isso que eu estimulo a realização de audiências públicas, pra ouvir aqueles que de fato têm ligação com que é proposto. Assim, a gente consegue melhorar as propostas, pra que o resultado das leis realmente faça diferença para as pessoas.

O que me move é saber que dá pra mudar pra melhor a vida das pessoas.

Os acidentes numa rodovia, por exemplo: pra maioria das pessoas são números, são estatísticas. Mas quem perdeu o filho, o marido, a esposa, um ente querido, nunca vai ver como um número. É perder o chão. Você não recupera aquela vida, mas pode salvar outras com a atuação política, por meio de uma obra pública.
 
Então, quando a gente faz um viaduto, a gente não ergue simplesmente uma obra pra ser vista, mas estamos salvando vidas. Sempre tem alguém que diz: “não é mais do que a sua obrigação”. Então, por que ninguém fez antes? O dia que eu tiver que fazer algo por obrigação, eu saio da política.
 

Eu acredito que a política é a arte de transformar a sociedade.

E você não transforma a sociedade sozinho. Eu não sou daquelas pessoas que acham que a política precisa de um super-herói. Não existe super-herói na política. Existe a política feita com objetivos, com propósitos, trabalhando em conjunto.

É por isso que continuo andando pelos municípios – e não é só em época de campanha, não. É o tempo todo, porque é lá no município que as pessoas vivem. E estando lá é que a gente sabe quais são os problemas, as angústias, as necessidades e os sonhos.

Sou parceiro dos prefeitos, dos vereadores, das lideranças comunitárias, empresariais e do agronegócio. E, principalmente, da população. A gente tem que fazer as coisas em união e parceria.

Mas eu tenho uma vida fora da política também!

É quando tô com a Juliana, cuidando dos nossos filhos, a Helena e o José Henrique. Essas crianças são muito espertas e adoram fazer perguntas! Quantas vezes eu ouvi:

—  “Papai, por que você trabalha tanto?”

—  “Papai, vai viajar de novo?! Por que você não fica em casa?”

Dá vontade de ficar com os meus filhos. Só que não tem como. Então, eu saio triste, claro. Mas eu estou na política pra fazer a diferença. Pra ajudar a melhorar a vida das pessoas e o lugar onde a gente vive. Criar mais oportunidades, com mais empregos, mais segurança, saúde boa, educação de qualidade. 

É por isso que a política vale a pena. É por isso que eu sigo na luta! Vamos continuar fazendo a diferença para o Paraná e cuidando das nossas famílias.

Pelo nosso povo, com Deus guiando a gente, nós vamos transformar Londrina e o Paraná inteiro!

Eleito o 5º deputado mais votado no Paraná
0 º
votos no Paraná
0
votos no Paraná
0
mandato
0 º
anos
0
Eu não faço promessa, eu assumo compromisso
Tiago Amaral