Sobre a Comissão

Criada em julho de 2017, por iniciativa do deputado estadual Tiago Amaral (PSB) e do presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), Cláudio Tedeschi, a comissão une entidades da sociedade civil organizada, como Sociedade Rural do Paraná (SRP), Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (CEAL), Sinduscon Norte, Sindimetal Londrina, Grupo Folha de Comunicação, Associação das Empresas do Polo Industrial de Cambé (AEPIC) e Associação Médica de Londrina.

O objetivo da comissão é acelerar obras e projetos prioritários para a expansão econômica da região norte. Acompanha, avalia e cobra prazos. Reuniões mensais com acompanhamento técnico por 2 gestores de projetos (um em Londrina e outro em Curitiba)

“Londrina carece de grandes investimentos nas áreas de infraestrutura e logística, mas havia um distanciamento entre as pautas de infraestrutura que a cidade e a região tinham com aquilo que estava sendo proposto pelos governantes, ao mesmo tempo em que as lideranças da sociedade estavam discutindo isoladamente. Com a comissão nós debatemos de forma conjunta os projetos que devem ter prioridade, convocamos órgãos públicos e prestamos contas sobre o andamento de cada uma dessas obras. Acompanhamos se os prazos estão sendo cumpridos e onde podemos atuar para agilizar o processo. O resultado disso é transparência para a sociedade, o que favorece o ambiente empresarial e o desenvolvimento, já que o empreendedor pode prever aportes, promover a geração de empregos e a qualidade de vida da população”, deputado Tiago Amaral (PSB).

Além dos integrantes fixos, houve a participação de mais de 50 pessoas da sociedade civil, de municípios vizinhos, representantes de secretarias e de órgãos estaduais, como DER, e federais, como Infraero.

Obras

Duplicação da PR-445

Nos seis primeiros meses de atuação (de julho a dezembro de 2017), o grupo trabalhou para avanços na duplicação da PR-445. Foi concluído o projeto de duplicação do Conjunto Jamile Dequech até Irerê com trecho de 15,3 quilômetros, realizada audiência pública para apresentação do projeto e lançamento da licitação.

O vencedor foi o Consórcio ED - formado pelas empresas Enpavi e DP Barros, de São Paulo, que apresentou o menor preço, de R$ 93.253.689,15, cerca de 30% abaixo do valor máximo estimado pelo edital, de R$ 135,6 milhões.

  • Término da obra em dois anos.
  • Obra está sendo realizada com recursos do Governo do Paraná
  • Projeto executado pelo DER/Londrina
  • Além da duplicação, estão previstas a construção de 12 estruturas complementares e alargamento da ponte sobre o ribeirão dos Apertados. O projeto também contempla três interseções, vias marginais, muros de contenção e outras melhorias. De acordo com o projeto, haverá duas novas trincheiras e quatro viadutos nos distritos de Irerê e Cegonha. A ponte sobre o ribeirão dos Apertados será alargada e ao lado dela será construída uma nova. A atual ponte sobre o ribeirão Três Bocas será demolida e no local haverá duas novas pontes. Também serão construídas quatro novas pontes nas marginais da rodovia sobre os ribeirões Cafezal e Três Bocas. Em toda a extensão do trecho a ser duplicado haverá a necessidade de construir muros de contenção para preservar a faixa de domínio.
  • A luta da Comissão é para a duplicação PR-445 até Mauá da Serra
  • Contorno Norte

    Obra aguardada há mais de 20 anos. Com a demora na viabilização, o traçado inicial ficou defasado e foi preciso elaborar um novo projeto. Dividido em três trechos, o projeto ficou sob responsabilidade da concessionária Econorte.

    A comissão articulou junto à Econorte e ao DER a entrega dos projetos que foram apresentados durante as reuniões, em primeira mão, para mostrar como ficará cada trecho.

    • Até dezembro de 2017 foram entregues os projetos dos três trechos da obra.
    • Trecho 1 vai da interseção da PR-862 até a entrada da PR-545, com 10,7 quilômetros.
    • Trecho 2, com 8,5 quilômetros, vai da PR-545 ao entroncamento da PR-445.
    • Trecho 3, maior trecho, com 13 quilômetros, vai da PR-445 até a entrada da BR-369, em Cambé.

    Com os projetos concluídos, a Comissão trabalha para conseguir recursos para a obra estimada em R$ 450 milhões

    Ampliação e modernização do Aeroporto de Londrina

    O projeto de melhorias do Aeroporto Governador José Richa prevê ampliação da pista de pouso e decolagem em 600 metros, a construção de uma nova posta de taxiamento paralela à pista principal e instalação de instrumentos de auxílio à navegação.

    A licitação das obras depende da conclusão do projeto de engenharia que começou a ser executado no final de 2017 com previsão de conclusão até dezembro de 2018. A empresa responsável foi contratada por R$ 2,8 milhões.

    Durante as reuniões em 2017, o grupo se reuniu com a Infraero para atualização do projeto e com a Codel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina) para obter informações sobre o andamento das desapropriações dos imóveis no entorno do Aeroporto.

    Passarelas da PR-445

    O governo disponibilizou R$ 2,39. A proposta vencedora foi de R$ 1,88 pela empresa CRC Engenharia, de Joinville.

    As passarelas foram construídas em três pontos do trecho urbano da PR 445. Em Cambé a estrutura foi montada em frente ao supermercado Tonhão. As passarelas do Km70 (na altura do Iapar e Km69 (Jd. Acapulco) sofreram alterações de projeto por conta de adaptações locais dos terrenos e demoraram mais tempo para ficarem prontas. Os pontos de instalação das passarelas foram decididos após um estudo do DER que levou em conta os locais com grande trafego de pedestres. O objetivo é dar mais segurança e reduzir o número de acidentes.

    Recuperação das marginais da PR-445

    Publicada em fevereiro, a licitação para contratar a empresa que vai revitalizar os 13 km de marginais e ruas de acesso a PR 445 em Londrina e Cambé atrasou porque a 2ª colocada apresentou recurso contra a ganhadora. O DER não aceitou as alegações feitas no âmbito administrativo, mas a concorrente entrou com uma ação judicial, que travou o processo de contratação.

    A revitalização é importante porque durante a duplicação da PR-445 o trânsito foi desviado e houve desgaste nas marginais. Haverá recape asfáltico, reperfilagem, reparos, melhoria do sistema de drenagem, revitalização da sinalização e faixas elevadas.

    Viadutos na Bratislava (Cambé) e Angelina Ricci Vezozzo (Londrina)

    A autorização para licitar a construção dos dois viadutos na BR-369 foi dada no dia 29 de junho de 2018, em Londrina. O investimento previsto é de R$ 37,5 milhões, com recursos do Governo do Estado. A licitação será realizada pelo DER.

    A construção do viaduto sobre a Avenida Angelina Ricci Vezozzo, importante via de Londrina, tem investimento de aproximadamente R$ 20 milhões. Será feita uma travessia em desnível na BR-369 no Km 147. A extensão é de 378 metros.

    Em cambé, o viaduto vai ligar a Avenida Brasil à Estrada do Bratislava. O projeto está orçado em R$ 17,5 milhões.

    Os dois projetos foram doados pela concessionária Econorte ao DER-PR.